jump to navigation

Comer em fast food já é seguro novamente maio 6, 2009

Posted by Daniel Aleixo in Bizarrices, Reflexões.
Tags: , , , ,
trackback

Passamos anos de nossas vidas ouvindo as críticas feitas aos restaurantes fast food. Esquerdistas engajados acusando estas empresas de serem disseminadoras do ideal hegemônico estadunidense. Médicos, nutricionistas e toda sorte de profissionais da área de saúde alertando para o fato de que a comida servida em tais estabelecimentos mal poderia ser chamada de comida. Até documentários já foram feitos no sentido de demonstrar os perigos de uma dieta regada a lanches altamente gordurosos.

Mas essa história está prestes a mudar. O Mc Donald’s, a maior e mais famosa rede de restaurantes fast food, acaba de iniciar um programa que promete agregar valor à marca, no que diz respeito à responsabilidade social.

Na cidade de Granges-Paccot, na Suíça, uma menina de 7 anos encontrou entre as batatas fritas, um pacote de camisinha aberto. Só dez horas depois da compra é que a mãe procurou a polícia, o que dificultou a perícia do artefato. Uma coisa foi assegurada: o preservativo “não foi usado em uma relação sexual completa”.

Este caso nos faz refletir sobre muitas coisas. Primeira de todas: o que seria “relação sexual completa”? O usuário fez tudo e só não chegou lá porque as batatas tinham ficado prontas? Ou será que só tinha dado tempo de colocar a camisinha, sem nem conseguir colocar na portinha? Muito impreciso, muito impreciso…

Segundo ponto: por que será que a mãe demorou tanto tempo pra ir à polícia? Tá certo que ela alegou ter levado o lanche para viagem e que a filha demorou a começar a comer. Mas dez horas??? Imagina o estado do lanche, frio, amassado e murcho. Nem precisava ter uma camisinha usada para ser nojento.

Esta demora nos leva à terceira questão: como será que a mãe se saiu em uma situação dessas? É claro que as crianças hoje já não são tão inocentes como já foram outrora. Elas sabem de coisas que a gente só foi descobrir depois de velho. Mesmo assim, não consegui tirar da cabeça que, talvez, esta tenha sido a primeira vez que aquela mãe teve que falar de sexo com a filha.

– Mãe, olha o que eu achei na batata!

– Filha! O que é isso?!

– É brinde, mãe. No Mc Lanche Feliz também tem brinquedo.

– Me dá isso aqui! Agora!

– Mas por quê, mãe? O que é isso?

– Isso aqui é… hum… ahn…

– Mãe?

– Ah, isso é uma… uma…

– Uma o quê?

– Uma… um…

– Fala logo, mãe!

– É uma coisa que se usa quando dois adultos… hum… se conhecem e, bem, querem ficar um tempo um com o outro para… para se conhecer melhor e… e… e fazer coisas que só podem fazer num lugar, assim, sem ninguém…

– Você tá falando de sexo?

– Como é que é??

– É, mãe, a professora já falou sobre isso na escola. E faz tempo que você não conhece ninguém, né?

– …

Este, que é um momento temido pelos pais, pode ficar muito mais fácil com a ajuda do Ronald. Afinal, quem melhor do que um palhaço para ensinar educação sexual?

Venda casada: compre uma batata grande e ganhe uma surpresa maior ainda!

Fonte: http://economia.uol.com.br/ultnot/2009/05/05/ult1767u144939.jhtm

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: