jump to navigation

Ronaldinho Gaúcho e sua “melhor” fase no Milan agosto 30, 2009

Posted by Daniel Aleixo in Protestos.
Tags: , , , , , , , , ,
trackback

E aí? Vai ficar só esperando ou vai fazer algo pra mudar de verdade?

Este post será rápido. Ou, se preferirem, curto e grosso.

Ronaldinho Gaúcho tem talento com a bola nos pés. Inegável. Mas ele adquiriu uma soberba sem tamanho, se deixando levar por prêmios de melhor jogador e contratos milionários. Ele se tornou o Sr. Marrento. Isto também é inegável.

Mas as coisas não andam boas para o lado do jogador. Em março deste ano, Carlo Ancelotti, o então técnico do Milan, fez críticas a Ronaldinho, cobrando dele um esforço maior caso quisesse ser titular (algo que não acontecia há mais de um mês, na época). Nas palavras do treinador: “Jogadores como Ronaldinho baseiam todo seu futebol no talento. Treinei muitos jogadores e a maioria acha que faz a diferença só com o talento, mas isso é errado. No futebol moderno, se você não tem uma boa condição física e não trabalha nos treinos, é mais difícil brilhar nos jogos”.

Ancelotti saiu do comando da equipe milanesa e o cenário pareceu mudar. No dia 27 de agosto de 2009, saiu uma matéria no portal de notícias UOL em que o Gaúcho declarava estar vivendo sua melhor fase no Milan, time onde joga desde 2008.

Pois bem, ontem, dia 29 de agosto de 2009, o Milan perdeu o clássico contra a rival Inter de Milão por 4 a 0. Isso mesmo, o Milan tomou de quatro 4. Uma derrota, não seria exagero dizer, humilhante.

Apenas 2 dias depois de uma declaração animada à imprensa, Ronaldinho, titular, é substituído por não ter feito rigorosamente nada para tentar virar a partida. E saiu de campo debaixo de muitas vaias dos torcedores de seu time. Uma bela fase, não?

A questão aqui não é crucificar o cara, desprezar seu passado vitorioso. Minha intenção aqui é mostrar que todos passam por fases boas e ruins. É normal, a vida é assim. O ponto aqui é como você encara seus sucessos e derrotas.

Com humildade você é capaz de manter os pés no chão quando atinge os resultados almejados. Assim, você conquista a admirição das pessoas ao seu redor e este apoio será muito impotante durante uma fase ruim. Claro que nem todos estarão lá por você, mas pode ter certeza que alguém estenderá a mão. O princípio é simples: com os pés no chão não se pisa nos outros.

Ronaldinho Gaúcho perdeu esse componente. A soberba faz com que a pessoa não consiga se auto-avaliar da maneira correta e, em conqüência, não muda o que deveria ser mudado, até porque “é o mundo que tem que mudar e não eu”. Você já deve ter ouvido isso da boca de várias pessoas, né? Gente repassando a terceiros a culpa de seus próprios fracassos. É o que mais tem por aí. E essas pessoas, invariavelmente, acabam sozinhas. Afinal, quem ajudaria aquele que estava no topo e se “achava” (e até humilhava os outros) a se reerguer?

Eu nunca vi ninguém arrogante ir muito longe. Então, Ronaldinho, para o seu próprio bem, e para o do nosso futebol, seria bom que o senhor reavaliasse sua postura diante da vida.

Fontes:

http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas/2009/03/03/ult59u189742.jhtm

http://esporte.uol.com.br/ultimas/efe/2009/08/27/ult1777u111451.jhtm

http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2009/08/29/ult59u201093.jhtm

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: